Quadrinhos

ASSISTIMOS – X-Men: Apocalipse

23 de maio de 2016

E não foi desta vez (de novo) que acertaram em um filme dos X-Men. Apesar de levemente engraçado e bem traçado, o sexto filme da franquia deixou a desejar, e muito!

x-men-apocalipse-comparação-hq-filme-dionisio-arte-2

Você está entrando em uma zona de SPOILER. Apesar de não comentar diretamente sobre o filme, um detalhe ou outro será imprescindível para explicar algum contexto. Portanto, se você não assistiu o filme ou não leu a HQ  e não quer estragar a surpresa, melhor não prosseguir. É por sua conta…

Como já disse anteriormente, é complicado falar sobre algo que você gosta muito. X-Men é um exemplo clássico, pois é a minha HQ favorita.

Pra “piorar” ainda mais a situação, a saga dos 4 apocalipses também é umas das minhas favoritas. Agora, o que mostraram no cinema…

x-men-apocalipse-comparação-hq-filme-dionisio-arte

Vamos deixar claro que este não é o pior filme da franquia (cide “X-Men Origens: Wolverine”… sic). Um ponto alto foi o detalhamento da história por trás de alguns personagens importantes dos quadrinhos como Scott Summers, o Ciclope (interpretado por Tye Sheridan no filme). Foi uma das gratas surpresas que tivemos.

Normalmente, o personagem é rotulado como o galã sem carisma, mas desta vez mostraram o desenvolvimento do seu poder e a origem da relação com os outros mutantes, gerando uma empatia notável.

Entretanto, outros personagens foram pouco explorados. Noturno (interpretado por Kodi Smith-McPhee no filme) é um bom exemplo do que estamos falando. Ele sempre teve um “Q” de religioso nos quadrinhos e isso sequer foi mostrado no filme.

Aliás, houve apenas uma pequena cena de poucos segundos na tela do cinema em que mostraram esse “pequeno detalhe super importante”.

x-men-apocalipse-comparação-hq-filme-dionisio-arte-3

Já o vilão, aaah, o vilão! Apocalipse é tenebroso, assustador, poderoso e muito, muito forte… Nos quadrinhos!

No cinema, me deu a impressão de estar vendo novamente Power Rangers, de 1994! A mesma base, o mesmo senso de ridículo e com uma motivação sem pé nem cabeça.

Só para terem uma ideia, o Apocalipse criado por Jackson Guice e Louise Simonson na aclamada saga dos quadrinhos é o que segue abaixo:

x-men-apocalipse-comparação-hq-filme-dionisio-arte-4

Repare como ele é feito por traços fortes, que mostram o que é o desespero do Apocalipse em si. Além de ser perverso, existe uma simbologia por trás.

Agora, pra vocês entenderem melhor o que estou dizendo, vejam abaixo o inimigo dos Power Rangers… quer dizer, o Apocalipse interpretado pelo ator Oscar Isaac no filme:x-men-apocalipse-comparação-hq-filme-dionisio-arte-5Não tem como comparar… isto pois, o vilão criado por Guice e Simonson é de outro nível.

Guice já desenhou séries como “Alien x Predador”, “Capitão América”, “Os Vingadores”, “Batman”, “The Flash”, entre vários outros títulos.

Já Louise Simonson possui uma carreira tão gloriosa quanto a do seu colega de Apocalipse e é um do nome super forte tanto na Marvel quanto na DC Comics. Ela já assinou HQs do “Superman”, do “O Espetacular Homem Aranha”, do “Thundercats”, do “Star Wars”, entre tantos outros sucessos.

Ambos sempre colocam suas características artísticas em seus personagens, tornando-os super característicos. Ou seja, deu pra entender a dececpção que tivemos com o filme ao ver esse vilão, né?!

Próximo ponto: a história se repete!

Apesar de haverem algumas cenas de lutas e duelos realmente vibrantes e que prendem a atenção, é como se tudo fosse uma tentativa de cópia de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido.

Quando Jon Madureira (de Deadpool) e Rodrigo Guerrino criaram a saga, En Sabah Nur ou Apocalipse, já era um vilão real, que existia na franquia, mas ainda não tinha sido bem trabalhado.

x-men-apocalipse-comparação-hq-filme-dionisio-arte-6

Na HQ, logo que nasce, Apocalipse junta os seus 4 cavaleiros (nota: existem inúmeras versões dos 4 cavaleiros, inclusive uma com o Wolverine, mas isso é pra outra história. Aqui vou usar o exemplo do filme) que são retratados por Magneto (Guerra), Tempestade (Fome), Psylocke (Peste) e Arcanjo (Morte).  Juntos, eles planejam destruir a humanidade.

O final da saga é algo complicado de descrever, mas é uma co-relação entre voltar no tempo para impedir a criação do Apocalipse e se manter na guerra para tentar dissipar o mau. O final em si é surpreendente, já que muitos dos mutantes morrem na saga e outros surgem ainda mais fortes.

x-men-apocalipse-comparação-hq-filme-dionisio-arte-7

Já no filme “X-Mééé: Apocalipse” o final é premeditado e muito parecido com um drama de novela mexicana.

No final das contas, é um filme mediano. Como eu já citei, com certeza não é o pior de todos os filmes dos mutantes, pois as cenas de ação são muito bem desenhadas e o enredo segue uma linha que consegue te prender durante as duas horas e meia de filme sem que se torne algo massante e monótono. Os personagens principais são muito bem trabalhados e a mudança do elenco ajudou muito nisso.

Na realidade, o que fica, é a vontade de que poderiam ter mantido o nível de qualidade dos 2 últimos filmes da franquia, mas…

 

DICA:

“X-Men: Saga do Apocalipse” é uma EXCELENTE HQ, sendo muito bem desenhada, contendo traços originais, fortes e que te trazem a sensação da luta e do duelo dos 4 cavaleiros reais do apocalipse (que não tem nada a ver com o filme). Bem no estilo dos autores, conforme a gente já mencionou aqui.

Vale muito a pena acompanhar a saga, especialmente se você for designer ou amante dos quadrinhos. Comece por “Origens”, ela conta como começou o planejamento da criação do vilão e dá uma introdução do que a guerra se tornará.

E se prepare, por que o Apocalipse com certeza prenderá sua atenção!

x-men-apocalipse-comparação-hq-filme-dionisio-arte-8

 

Comentários

Deixe uma resposta