Outros Métodos

Chuva de Cola, Oscola

9 de novembro de 2019

Quem acha que figurinhas coladas em placa de trânsito e nos postes metálicos da cidade de pedra e cinza é brincadeira de criança, está totalmente enganado.

Separamos aqui uma crew da pesada que anda movimentando São Paulo com muita cor, arte e diversão quando o assunto são adesivos, o coletivo conhecido como Oscola.

Inicializado em 2017, ele foi formado por amigos que tinham o intuito colar adesivos nas ruas, beber e se divertir.

A palavra “sticker” (como é conhecida pela a galera do movimento de adesivos) vem do inglês e nada mais é do que as belezas de uma manifestação pós-moderna da década 1990.  Com uma grande conexão dos lambes-lambes, o coletivo foi inspirado pelas origens do movimento e entendeu que tudo precisa de uma boa e velha cola para ficar em um determinado lugar. É desta forma que uma determinada arte vai durar gerações e chamar a atenção das pessoas.

Quem nunca usou uma daquelas tampinhas vermelhas da Cola Tenaz quando estava no jardim de infância? Pois foi exatamente assim (submetendo os trabalhos à diversos testes de laboratório e muita bebedeira) que surgiu o ZéCola, o mascote e peça chave da crew.

A grande chave dessa manifestação cultural se baseia no fato de que, com uma simples carta dos correios, é possível trocar adesivos com o mundo todo, sem se importar com a distância e as dificuldades que teríamos para encontrar as pessoas em outros países.

E lá vai um comunicado do ZéCola: “Nossas ações ocorrem mais na rua do que na história, mas estamos fazendo parte dela. “

“NÃO É STICKER, É ADESIVO, PORRA!”

 

Comentários