Entrevistas Graffiti

Entrevista: Lechô

dezembro 15, 2016

Direto de Interlagos, na zona sul de São Paulo, vem Lechô, um dos caras que melhor representa o graffiti vandal na atualidade. Trocamos uma ideia bem legal com o grafiteiro.

lecho-os-meia-de-lã-tws-graffiti-bomb-pichação-interlagos-13

Lechô já deixa sua marca nas ruas desde 2004 e uma de suas crews é a TWS, a mesma do grande Gomes. Nessa entrevista, ele falou como entrou para o mundo da street art, da onde surgiu o seu nome, além das razões que o motivam a continuar fazendo sua arte, entre outras coisas.

Confira como foi este bate papo bem legal:

 

Dionisio Arte: Da onde você é, quais são as suas crews e da onde surgiu o nome “Lechô”?.

Lechô: Sou da zona $UL, de Interlagos. Represento Os meia de lã (TWS) e Os Registrados no código penal (OS RGS).

O apelido vem desde pivete, por causa de um pisante que eu tinha e também por que os moleques gostavam pouco de uma resenha (risos). Aí acabou pegando… LECHÔ!

lecho-os-meia-de-lã-tws-graffiti-bomb-pichação-interlagos-3

 

DA: Desde quando você assina na rua? Como foi o início de tudo e o que despertou o seu interesse pelo graffiti?

Lechô: Sempre admirei arte e desenho desde pivete. Também sempre curti caligrafia, pichação, graffiti e tattoo. E ainda tem o fato de eu sempre gostar de adrenalina.

Juntando tudo isso com uma cultura marginal que veio naturalmente para mim desde sempre (como skate, picho e hip hop em geral), sempre levei isso como estilo de vida. A partir daí, as coisas fluíram, já fazia folinha em 2000 e admirava o role de outros artistas nas ruas de São Paulo.

Este foram os caras que me incentivaram e incentivam até hoje. E foi a partir de 2004 que eu comecei a riscar “sério” nas ruas.

lecho-os-meia-de-lã-tws-graffiti-bomb-pichação-interlagos-16

 

DA: Qual o verdadeiro sentimento nos roles das alturas? Quando você está pintando lá, passa algo pela sua mente nestes momentos?

Lechô: Pra mim é como uma válvula de escape, me satisfaz, preenche minha cota de loucura diária. É um hobby extremamente viciante.

Quando tô lá em cima é só adrenalina e satisfação!

lecho-os-meia-de-lã-tws-graffiti-bomb-pichação-interlagos-5

 

DA: Quais os caras que te inspiram e de onde vem as suas bases?

Lechô: Mano, já me inspirei em muita gente, desde os bombers de NYC, até o letreiro de gangues chicanas, pichadores em SP… inspiração é o que não falta!

Minhas bases vieram da prática mesmo, no começo tive mais contato com os pichadores mesmo. Aqui onde moro, sempre teve uma $afra pesada da rua.

lecho-os-meia-de-lã-tws-graffiti-bomb-pichação-interlagos-9

 

DA: O que te motiva a fazer o que faz? E  por que você faz?

Lechô: Primeiro por que eu admiro a arte de rua. Sempre admirei e qui fazer parte. Depois, por que consigo me expressar e sou viciado em adrenalina.

É algo que também melhora o meu círculo social, pois fiz inúmeras amizades… é algo que vem só para somar. Quer dizer, tem suas desvantagens por que é perigoso, mas é daí que surge a essência do trampo.

lecho-os-meia-de-lã-tws-graffiti-bomb-pichação-interlagos-10

 

DA: Pra rapaziada que tá chegando agora, quais as dicas que você deixa?

Lechô: Chega no sapato, na humilde e será bem vindo em qualquer lugar.

lecho-os-meia-de-lã-tws-graffiti-bomb-pichação-interlagos-7

 

DA: Para você, tem certo e errado no graffiti?

Lechô: Certo e errado não. A arte é sua e cada um se expressa da maneira que quer. Só não pode faltar o respeito com o movimento.

Existem regras, mas isso todo mundo sabe, não pode atropelar e fazer o seu corre no meio das letras de outro mano. Cada ação gera uma reação, então se você curte o movimento, o mínimo é saber como chegar.

lecho-os-meia-de-lã-tws-graffiti-bomb-pichação-interlagos-1

 

DA: Lechô, o que nos aguarda para os próximos anos? Já tem algo em mente?

Lechô: Caminhar sem direção é não sair do lugar. Progre$$o e evolução e fé em DEUS.

lecho-os-meia-de-lã-tws-graffiti-bomb-pichação-interlagos-12

 

Você também pode gostar de: 18+ Os Quadrinhos Eróticos de Carlos ZéfiroSaiba Mais sobre a Arte Egípcia: Pinturas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *