Entrevistas Ilustração

Entrevista: Marcio Moreno

21 de novembro de 2016

A gente é fã de carteirinha do ilustrador Marcio Moreno já faz algum tempo. Batemos um papo bem legal com ele em que abordamos vários pontos da carreira do cara.

marcio-moreno-ilustração-entrevista-dionisio-arte-9

Nesta entrevista, Marcio contou um pouco da sua história, de como é a vida de ilustrador no Brasil, sobre suas influências e referências, entre muitas outras coisas.

Então, confira esse material bem legal na íntegra:

 

Dionisio Arte: Primeiramente, queremos te dar os parabéns, pois seu trampo é demais! Conta um pouco da sua história como ilustrador… como tudo começou?

Marcio Moreno: Obrigado pelo convite, fico feliz em saber que gostam do meu trabalho, muito obrigado!

Eu sempre gostei de desenhar, mas não tinha a intenção de trabalhar com desenho. Fiz alguns cursos de desenho e design gráfico quando era adolescente e foi quando tive o primeiro contato com técnicas diferentes de desenho, computador, ilustração, etc.

Comecei fazendo arte-final para porta documento em uma fabriquinha… foi meu primeiro emprego e nessa época tinha 15 anos. Depois de uns anos, entrei em um estúdio que fazia bastante arte-final para brinde e algumas coisas de criação. Fui me interessando cada vez mais por desenho e artes em geral.

Em 2007, comecei a faculdade de artes visuais e fiz meu primeiro trabalho de ilustração. Aos poucos, meu desenho começou a evoluir e os trabalhos começaram a aparecer. Quando fui ver, já estava trabalhando com desenho.

marcio-moreno-ilustração-entrevista-dionisio-arte-6

 

DA: Como é viver somente das ilustrações? Com quais projetos você tem trabalhado, quais te agradam mais e quais efetivamente bancam essa profissão maravilhosa?

Marcio Moreno: É muito foda trabalhar com o que a gente gosta de fazer! Acho que todo mundo deveria buscar isso quando for pensar em uma profissão.

Gosto de pensar que vivo de desenho e não só de ilustração por que tento explorar um pouco de tudo que meu desenho alcança. Faço bastante ilustração, mas também dou aula, vendo alguns originais, vendo alguns produtos: zine, camisetas, adesivos e estou começando a tatuar.

Na verdade, faz pouco tempo que estou trabalhando sozinho no meu ateliê exclusivamente com desenho. Então, estou deixando rolar, provavelmente vou ter que me dedicar a poucas coisas futuramente, mas isso não me preocupa agora. Eu quero produzir bastante, continuar evoluindo meu desenho e trabalhando.

marcio-moreno-ilustração-entrevista-dionisio-arte-1

 

DA: Conta um pouco sobre as suas referências e influências. O que te inspira e quanto disso efetivamente faz parte do seu trabalho?

Marcio Moreno: Além de trabalhos de outros artistas, gosto de andar pela cidade e registar coisas que me interessam. Às vezes tiro foto, desenho, escrevo, coleto objetos.

Depois, vou reunindo tudo isso, organizando e aplicando no meu trabalho.

marcio-moreno-ilustração-entrevista-dionisio-arte-3

 

DA: Vimos que você também está fazendo tatuagens e achamos animal. Como é tatuar? As técnicas são muito diferentes em relação à ilustração?

Marcio Moreno: Eu sempre curti tattoo, mas não me imaginava tatuando. Porém, com a ideia de fazer só meus desenhos, fui me interessando cada vez mais e meus amigos do Lado B Estúdio, Don Rodrigues e Sapopa Ink, me ajudaram (e continuam ajudando) bastante nessa caminhada.

Eu acho difícil pra caralho, a pele é bem diferente do papel. A tatuagem depende de vários fatores para chegar em um bom resultado final.

marcio-moreno-ilustração-entrevista-dionisio-arte-2

 

DA: Além das ilustrações e das tattoos, você tem outros projetos em outras áreas de atuação?

Marcio Moreno: Geralmente, estou trabalhando em coisas que têm desenho envolvido. É difícil sair disso, e também nem quero. (risos)

O que estou fazendo um pouco diferente do que faço normalmente é uma HQ. Além disso, também estou começando a desenvolver uma marca para lançar uns produtos específicos que quero produzir.

marcio-moreno-ilustração-entrevista-dionisio-arte-8

 

DA: Algo que chama MUITO a atenção no seu trabalho é o seu traço. Fala um pouco sobre como você chegou nesse estilo? É algo que sempre curtiu fazer? Ele foi inspirado por alguma época, artista, ilustrador ou quadrinista?

Marcio Moreno: Foi meio que uma evolução natural. Eu sempre tive dificuldade de fazer desenhos realistas e tentava fazer um pouco de tudo.

Quando entrei na faculdade, comecei a pesquisar mais sobre desenho e experimentar bastante coisa. Foi aí que essas características começaram a aparecer e meu desenho começou a ganhar mais força. De lá pra cá, já mudou bastante coisa. No desenho, a gente nunca para de apreender. Então, sempre procuro praticar para continuar essa evolução.

É difícil citar apenas alguns nomes, mas vejo muita coisa de HQ, ilustração, desenho, design, tatuagem, skate, música e artes visuais em geral. Tudo isso acaba influenciando no meu desenho e na forma que vou construindo as imagens.

marcio-moreno-ilustração-entrevista-dionisio-arte-4

 

DA: Nós percebemos uma mensagem crítica à política e à sociedade em diversos dos seus trabalhos. Isso é só uma percepção nossa ou você realmente tem a intenção de transmitir alguma mensagem com suas ilustrações?

Marcio Moreno: Existe a intenção sim, mas não com o objetivo de levantar uma bandeira política, são apenas alguns pontos de vista.

Como busco muita referência em coisas do dia-a-dia ou em situações que estou vivendo, essas críticas acabam aparecendo naturalmente.

marcio-moreno-ilustração-entrevista-dionisio-arte-5

 

DA: Teria alguma pergunta que gostaria de responder e não fizemos?

Marcio Moreno: Não, acho que não! (risos)

Só gostaria de agradecer pela oportunidade, é bom saber que existem pessoas interessada no meu trabalho. Vida longa pra noix! Jah Bless!

marcio-moreno-ilustração-entrevista-dionisio-arte-7

 

Comentários

Deixe uma resposta