Os Filhotinhos de Elefante da Elephant Parade 2017, em São Paulo

30/08/2017

Hoje e amanhã são os últimos dias para ver os elefantinhos da Elephant Parade espalhados pelas ruas de São Paulo. Mas calma, em setembro ainda dará para ver as esculturas em outro lugar.

elephant parade 2017 sao paulo (5)

A Elephant Parade trouxe 85 esculturas que foram colacas em vários locais da capital paulista e estão expostas ao público. O prazo para conferi-la dentro do cenário urbano é até o fim do mês de agosto. Estamos falando da maior mostra ao ar livre da história da cidade.

Com o objetivo de preservar as espécies asiáticas e africanas que estão ameaçadas de extinção, a iniciativa apresenta esculturas de 1,50m e 35 kg, o tamanho real de um bebê elefante.

elephant parade 2017 sao paulo (3) elephant parade 2017 sao paulo (4) elephant parade 2017 sao paulo (6)

A versão paulista da Elephant Parade contou com diversos artistas brasileiros que foram os responsáveis por pintar os elefantes. Entre eles está o grande mestre da street art Binho Ribeiro. Para conferir o local das 85 esculturas e os artistas que as pintaram, clique AQUI.

Agora, se você ainda não viu as obras e não vai conseguir ver as esculturas até amanhã (31/8/17), não se preocupe, pois durante o mês de setembro inteiro os elefantinhos estarão expostos no Shopping Ibirapuera.

elephant parade 2017 sao paulo binho ribeiro

Além de São Paulo, a Elephant Parade já passou por 20 cidades ao redor mundo, como Londres, Bangkok, Milão, Singapora e Hong Kong. Todas as esculturas serão leiloadas ao final da mostra, em outubro. O dinheiro será destinado à projetos beneficentes e de preservações desses animais.

Inclusive, vale reforçar que 11 iniciativas muito legais que possuem o mesmo objetivo já são apoiados pela Elephant Parade. São eles:

 

Friends of the Asia Elephant (FAE), Lampang, na Tailândia

É o primeiro hospital para elefantes do mundo. Mais de 3.900 casos de elefantes doentes e feridos foram tratados desde 1993. O hospital é o lar de Mosha, a inspiração da Elephant Parade (saiba mais sobre isso AQUI). Aos 7 meses de idade, Mosha perdeu a perna em uma explosão de minas terrestres e tornou-se o primeiro elefante a receber uma prótese de perna.

 

ElephantAsia, em Laos
Fornece tratamento veterinário para os elefantes de trabalho que sofrem alguma doença ou lesão. Os elefantes são atendidos no hospital e também em unidades móveis.

 

Manas Nacional Park, na Índia
Programa de pesquisa para resolver as questões de conflito entre humanos e elefantes.

 

Indo-Myanmar Conservation (IMC), Myanmar
Desenvolve ações para a proteção dos elefantes na selva.

 

Myanmar Timber Enterprise (MTE), Myanmar
Fornece tratamento de saúde para mais de 2.800 elefantes que são explorados em madeireiras. Os atendimentos são feitos em unidades móveis e, posteriormente, os elefantes são preparados para serem reinseridos na floresta e viverem livremente.

 

Project Sabah (Kinabatangan), Malásia
Rastreiam, resgatam e deslocam elefantes selvagens através de monitoramento via satélite, para evitar que entrem em plantações e sejam mortos.

 

Wildlife and Nature conservation Trust, Tamilnadu, Índia
Desenvolvimento de programas de conscientização de conservação do elefante.

 

Department of Zoology, Universidade de Gauhati, Assam, na Índia
Dispõe tratamento veterinário para 1.303 elefantes treinados em Assam, incluindo os 134 elefantes que foram vítimas da caça furtiva (roubo do marfim) em Parques Nacionais e santuários da vida selvagem de Assam.

 

Veterinary Society for Sumatran Wildlife Conservation
Programa que oferece treinamento aos veterinários e fornece tratamento aos elefantes.

 

Elephant Conservation Center, Phnom Tamau Wildlife Rescue Center, Cambodia
Produz e distribui materiais educativos e de conscientização no centro de resgate.

elephant parade 2017 sao paulo (1) elephant parade 2017 sao paulo (2)

Para ficar ligado e por dentro de todas as novidades da Elephant Parade, siga o projeto nas redes sociais. Eles têm Facebook, Instagram, e Twitter.