Quadrinhos

Fala Muito, Fala Muito… Os Ilustradores que Fizeram Deadpool Falar Muito

abril 11, 2016

Hoje falarei de um personagem clássico das HQs da Marvel, o Deadpool. Mostrarei os ilustradores que fizeram com que ele se tornasse este mito e a liberdade que Deadpool oferece aos artistas.

deadpool-todos-os-ilustradores-marvel-traços-filme-dionisio-arte-8

Meu primeiro post no blog e eu quero começar com o pé direito. Ou melhor, pé, mão, braço, tudo. Vamos começar falando de Rob Leifeld e o “mercenário tagarela”, Deadpool!

Rob começou a desenhar no colegial, na pequena cidade de Anaheim, Califórnia. Em busca do seu sonho, atravessou os EUA inteiro para uma convenção de quadrinhos que aconteceria em Atlanta. Lá, ele apresentou suas propostas e projetos e não tardou para ser reconhecido. Sua primeira história foi uma adaptação de “Hawk and Dove” para a DC Comics.

deadpool-todos-os-ilustradores-marvel-traços-filme-dionisio-arte-1

Mas foi em 1991, em uma parceria com Fabian Nicieza, e quando já estava na Marvel, que ele foi convidado para escrever “Os novos mutantes (vol. 1) #98”. Ali nascia Deadpool!

Com milhões de cópias vendidas em pouco tempo, não tardou para a Marvel buscar se aprofundar mais no universo de Deadpool. Porém, Rob Leifeld já tinha outros projetos e resolveu seguir adiante.

Neste momento, a Marvel teve que fazer uma mudança e foi então que os traços de Deadpool passaram a ser escritos por Mark Waid.

deadpool-todos-os-ilustradores-marvel-traços-filme-dionisio-arte-2

Ao lado de Joe Maduireira e Ian Churchill, Mark foi responsável por minisséries independentes de Deadpool (das quais se arrepende até hoje). Nestas minisséries, ele utilizava traços mais realistas e secos.

Seguindo em frente, outro nome foi fundamental para realmente dar vida ao mercenário Deadpool. Estamos falando de Joe Kelly.

deadpool-todos-os-ilustradores-marvel-traços-filme-dionisio-arte-3

Kelly investiu em traços formados e histórias absurdas. Ele doou boa parte de sua vida para o personagem e nós, como fãs, agradecemos!

Após esse período, a próxima ilustradora que se tornou responsável por Deadpool foi Gail Simone.

deadpool-todos-os-ilustradores-marvel-traços-filme-dionisio-arte-4

Ela ficou conhecida como “quem segurou a bucha” enquanto a Marvel e o criador de Rob Leifeld brigavam. Gail desenhou e escreveu os quadrinhos mais engraçados e hilários do mercenário, já com a trupe da “X-Force” ao seu lado.

Com traços surrealistas, as HQs criaram inúmeras perspectivas nos fãs.

Uma nova fase surgiu com Fabian Nicieza, co-criador de Deadpool e que assumiu o posto de principal ilustrador da série logo após a volta de Rob Leifeld para a Marvel.

deadpool-todos-os-ilustradores-marvel-traços-filme-dionisio-arte-5

Nicieza modernizou o personagem, dando-lhe novos poderes. Ele ainda acrescentou um novo enredo na história e tornou Deadpool mais humano.

Agora, outro nome que veio depois e foi fundamental para o personagem foi o do artista Daniel Way, talvez um dos principais criadores da série.

deadpool-todos-os-ilustradores-marvel-traços-filme-dionisio-arte-6

Com ele, os traços de Deadpool ficaram mais sangrentos e as piadas mais sórdidas.

Isso acabou afastando muitos fãs, mas em contrapartida, agregou outros inúmeros que ficaram fascinados com os palavrões. Nesta época, Deadpool alcançava patamares de ídolo, ganhou um jogo (“X-Men Legends II: Rise of Apocalypse”) e passou a ser cogitado um filme solo para o herói.

E por falar em filme, depois do sucesso nos quadrinhos, ele enfim foi lançado neste ano, quebrando todos os recordes de filmes da franquia X-Men. O sucesso foi tão grande que um segundo filme já foi confirmado.

deadpool-todos-os-ilustradores-marvel-traços-filme-dionisio-arte-7

O que esperar? Muito palavrão, cenas impróprias para menores e muito, muito humor e sarcasmo! Afinal, fala muito Deadpool, fala muito…

E pra fechar o post, vou deixar uma DICA:

Quer começar a entender melhor os traços e os desenhos do mercenário? Aqui no Brasil, ele apareceu primeiro na HQ “Invasão Secreta Especial #4”, desenhado pelo aclamado Clayton Crain.

A história é uma loucura só, mas os primeiros traços dele farão você correr para ver o filme, com certeza!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *